terça-feira, 6 de novembro de 2007

. trincando os dentes .

ainda em mumbai. ainda na india.
na madrugada de domingo pra segunda fomos ao aeroporto, fiz o check-in - tão feliz, eu - despachei as malas e quando fui passar pela imigração fiquei sabendo que o visto é válido, ouquei, mas precisava ter um raio de registro porque extrapolei 15 dias em uma única visita de 180 dias a india.

não posso deixar o país.

fui levada ao escritório da imigração cheio de mulheres em condições semelhantes. somente mulheres. muitas, como eu, perderam seus voos. perguntei o que fazer, a onde me dirigir, que documento produzir, mas a única resposta foi "voce pode tentar novamente amanhã".

liguei pro A. pra avisar que ele também não poderia ir a lugar algum. como o voo dele só iria sair às 5 da manhã, ele ainda não tinha feito o check-in e o desmantelo foi menor. pedir a bagagem de volta no balcão da companhia foi a coisa mais humilhante. a essa altura eu chorava e chorava, completamente sem norte, sem saber o que fazer e ninguém falava o "que" era preciso fazer.

voltamos pro hotel e danei a procurar na internet o que diabo era aquele tal registro. achei. teoricamente é preciso pagar uma taxa de US$ 30.00 pra fazer o registro fora de época, receber o documento e ir embora. simples, né? né não. não existe um lugar no aeroporto onde isso possa ser feito, o escritório central diz que não podem fazer isso aqui em mumbai e pelo jeito teremos que voar de novo pra gandhidham pra pegar esse documento que ninguém sabe quanto tempo leva pra ficar pronto. mas estamos providenciando. o mais interessante é que o visto no passaporte diz uma coisa, o site do governo indiano diz outra, a moça do escritório de imigração no centro de mumbai (fomos lá ontem a tarde) diz outra e nem o consulado em são paulo nem os oficiais no aeroporto disseram coisa nenhuma. e ainda tive que ouvir de um cidadão indiano que EU é quem deveria correr atrás desse tipo de informação. ora, quem vai a um consulado pra dar entrada num visto tá fazendo o que, pulamordedeus? eu achava que era obrigação do consulado me dar toda a orientação necessária a fim de que eu pudesse fazer tudo direitinho. mas parece que eu tô errada. tem nada não, vivendo e aprendendo.

não tô reclamando porque exigiram um documento faltante. tô, sim, emputecidíssima com a completa falta de orientação sobre como proceder nesses casos e por não ter sido avisada disso pelo consulado em são paulo.

eu morro e não vejo tudo.
enquanto todos os países do mundo caçam estrangeiros com um fio de cabelo fora do lugar pra mandar de volta pra casa, aqui na india eles lhe agarram e não deixam voce ir. e o meu consolo é que eventualmente eu vou dar o fora daqui, mas essa raça de burocratas que adora atrapalhar a vida dos outros vão ter que ficar.

vamos ver quem ri por último.

update: todas as autoridades indianas - de mumbai a gandhidham, do departamento de imigração ao departamento de polícia - se recusam a fazer o tal registro e receber a tal multa. os consulados brasileiro e americano foram acionados.

2 comments:

Mamulengo disse...

Também ficamos imensamente zangados com isso. engraçado que meus comentários foram iguais os seus... Na Índia eles se preocupam de prender as pessoas dentro!!! Tudo bem, já tenho raiva da Índia igual a da China! Nossos abraços continuam aqui, esperando por vc, não te preocupa que temos braços e corações fortes, não vão cansar de esperar.

Claudia disse...

Minha querida... final vou quebrar o silencio de meses por aqui, porque ando lendo tudo quietinha pelo google reader, mas nao pude deixar de ficar muito indignada. Estou com internet em casa faz 10 minutos e doente, acamada, mas corri pra saber se vc tinha chegado em algum lugar fora da india... ainda nao sei pra onde vc vai, se eh brasil, se eh US... mas os dedos estao aqui cruzadissimos por vc... pra que tudo de certo e vc saia dai em paz e com seguranca. Um beijo enormeeeee.

| Top ↑ |