quinta-feira, 27 de novembro de 2008

. 100 .

Nao sei nem por onde comecar esse post. Eh muita tragedia acontecendo ao mesmo tempo.

Aproximadamente 100 mortes em Santa Catarina e 101 mortes em Mumbai. Milhares de desabrigados e desalojados; dezenas de centenas de feridos. Causas diferentes, furias diferentes - uma da natureza, outra, religiosa/politica. Uma, dificil de prever e evitar maiores estragos; outra, nem tanto.

Desde quando ainda estava na India (a trabalho!) venho dizendo: o departamento de turismo indiano eh o melhor do mundo. Nunca entrou na minha cabeca como a humanidade inteira engole a imagem de uma India espiritualizada e pacifica. Eh preciso ser um genio da publicidade pra todos os anos convencer mais de 5 milhoes de pessoas a enfiar a mao no bolso *voluntariamente* e comprar uma passagem para um dos lugares mais perigosos do planeta e ainda fazer esses individuos acreditarem que estao indo pra um santuario ayurvedico se encherem de "paz interior".

Quer uma prova?
Stressed out by credit crisis? Try yoga in India... - The Indian tourism ministry says that people weighed down by financial uncertainty should visit the country. (Headline da BBC - 26 de Novembro de 2008)

Aih, pumba!, a ironia:
Mumbai rocked by deadly attacks - gunmen launch co-ordinated attacks across the city of Mumbai, India, killing 101 people and taking hostages at two luxury hotels and an office block. (Headline da BBC - 26 de Novembro de 2008)

Nos visitamos o Gateway of India, em frente ao Taj Hotel. Tiramos muitas fotos - do Gateway e do Hotel, caminhamos pelo lugar e voltamos pra o nosso hotel na parte norte da cidade, perto dos aeroportos, ja que iriamos seguir viagem pro Gujarat no dia seguinte. Eh dificil parar de pensar que essa tragedia poderia ter acontecido enquanto visitavamos o local.

(Aqui cabe um esclarecimento: acabei de ouvir um reporter da Al Jazeera afirmar que normalmente os hoteis em Mumbai nao contam com seguranca provida de armamento pesado. Nossa experiencia eh diferente. Ficamos no Intercontinental The Grand, os segurancas no portao eram muito bem armados e todos os carros que tencionavam entrar na propriedade passavam por uma revista (abria-se o porta-malas e toda a parte de baixo do carro era checada com uma vara que tinha um espelho na ponta. Tudo isso a procura de bombas). Detalhe importante: durante todo o tempo em que ficamos no hotel nunca usamos um taxi, sempre usamos o shuttle do proprio hotel e mesmo assim a revista acontecia sempre que voltavamos)

O que faz essas pessoas que vao pra India todos os anos acreditarem que estarao seguras? Elas nao leem jornal? Nao tem internet? Nao acompanham os noticiarios? Serah que elas acham que explosoes so acontecem em filmes? Ou que esses atentatos acontecem so com os "outros" - os locais, afinal, aquela briga nao eh minha, nao tenho nada a ver com aquilo'? To pra ver coisa mais democratica do que uma AK-47. Minto, uma bomba consegue ser ainda mais democratica. Mata, mutila, destroi sem ligar pra religiao, idade, genero, cor de pele, partido, condicao social, cidadania.

E por falar em cidadania, os terroristas do episodio de ontem a noite invadiram o Taj Hotel procurando especificamente por cidadaos americanos e britanicos. O que eh isso? Tatica nova? Talvez sim. Talvez os mais de 600 indianos assassinados so esse ano (de ambos os lados, hindus e muculmanos) em atentados terroristas, todos juntos, nao sao importantes o suficiente pra capturar a atencao internacional, mas certamente que uma meia duzia de cidadaos ricos do primeiro mundo eh.

Enfim.
Voce gosta de curry? Pratica yoga? Usa batinhas de algodao? Canta mantras e oooohms? Tem um guru? Muda de nome e pede pros amigos lhe chamarem de Lakshmi/Sanju? Sai nas ruas com um bindi vermelho entre os olhos e tatugens de henna nas maos? Eh "apaixonado(a)" pela India, acha que foi indiano(a) numa encarnacao passada? Acha que foi o proprio Siddharta numa encarnacao passada? Otimo. Tudo isso eh muito lindo, so nao va pra India, pulamor! Veja fotos, assista filmes, leia livros, va a restaurantes indianos, frequente templos Hare Krishna na sua cidade, pratique yoga, faca mandalas, acenda incensos - eh muito mais barato e diminui sensivelmente o risco de abreviar *essa* encarnacao.
Voce nao eh muito ligado em India mas por motivos profissionais precisar viajar pra la? Boa sorte, tome cuidado, resolva suas coisas ligeiro, experimente a culinaria indiana (ainda nao estao usando envenenamento por enquanto), tenha uma diarreia, tome um imosec e volte pra sua casa o mais rapido possivel. Eh isso. Dicas do tipo evite lugar A ou B, dias tais e horarios quais sao completamente inuteis a partir de agora.

No mais eh torcer pra um dia essa confusao ser resolvida. Que hindus, muculmanos, sikhs, cristaos, jainistas, judeus etc vivam em paz. Que o povo indiano possa ir a feira comprar lentilha pra fazer dahl, pegar o trem pra ir ao trabalho, ir ao cinema aplaudir o Big B ou o King Khan - sem precisar morrer as pencas. E que nos, pobres criaturas descoloridas e despalatadas, possamos visitar a grande Bharat Ganarajia, nos intoxicarmos - no melhor sentido - com a magnificencia das cores, sabores, perfumes, e desejar, do fundo do coracao, nao ter que voltar pra casa.

E pra quem quiser e puder ajudar os sobreviventes das enchentes em Santa Catarina, eis o endereco: http://www.defesacivil.sc.gov.br

2 comments:

Contra a Maré disse...

Pense numa coisa que é vero!!!
Como diz Ana, a India é Única e ainda bem que é, se fosse duas o odor (diferente de olor porque é ruim) dava pra sentir do Brasil. Agora sério, eles tem muitas coisas fantásticas... mas o mesmo tanto de complicações...

Karin disse...

fia, ainda bem que você diz a verdade nua e crua... rsbjs

| Top ↑ |